TCU GASTA R$ 820,2 MIL COM UM ANO DE LOCAÇÃO DE VEÍCULOS EXECUTIVOS

TCU GASTA R$ 820,2 MIL COM UM ANO DE LOCAÇÃO DE VEÍCULOS EXECUTIVOS

O Tribunal Contas da União (TCU) empenhou nesta semana R$ 173,2 mil para a prestação dos serviços de locação de veículos executivos (sem motorista e sem combustível), por quilometragem livre, para atendimento ao presidente, vice-presidente e demais autoridades do TCU.

O valor também inclui a segurança do transporte em deslocamentos no Distrito Federal. Estão previstos um veículo sedan médio, um veículo utilitário de viatura de segurança e um veículo utilitário grand livina adaptado para portadores de necessidade especiais. O valor total do contrato, em seu quarto termo aditivo, é de R$ 820,2 mil por um ano de serviços.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) não ficou atrás e reservou R$ 448,7 mil para prestação de serviços de condução de veículos oficiais de representação mediante alocação de postos de trabalho.

É FOGO!

Em cada vez mais embates institucionais, principalmente, com o Supremo Tribunal Federal (STF) está de olho na prevenção da Corte. O órgão reservou R$ 611,4 mil para a contratação de empresa para prestação de serviços de manutenção preventiva e corretiva dos sistemas de detecção, alarme, proteção e combate a incêndio, com fornecimento de mão de obra e reposição de peças e materiais.

Call Center

A Câmara dos Deputados vai desembolsar R$ 502,1 mil para a prestação de serviços na área de call center receptivo e ativo e de atendimento pessoal. Os serviços incluem a instalação, manutenção preventiva, corretiva e evolutiva, atualização física e tecnológica, serviços operacionais de atendimento (0800, telefone geral, chat, formulário e correio eletrônicos, mídias sociais e outros) e serviços de suporte a operação. O valor atende despesas de 17 de outubro a 31 de dezembro de 2017.

Crise? Governo gasta quase R$ 8 mil em 7 caixas de bombom

As contas do governo estão numa situação crítica. Enfrentar o rombo de R$ 159 bilhões é uma das tarefas mais árduas com a qual a equipe econômica precisa lidar. Mas a crise não impede que alguns presentinhos sejam ofertados pelo presidente da República, Michel Temer.

O cerimonial do Ministério das Relações Exteriores reservou cerca de R$ 8 mil para a compra de bombons para dignitários estrangeiros em visita ao Brasil ou visitados pelo Governo brasileiro, seguindo o cerimonial diplomático consagrado internacionalmente.

A compra consistiu em 4 caixas grandes e 3 caixas menores de chocolate artesanal de alta qualidade produzido no Brasil, da marca Aquim.

“Trata-se de fórmula especial, desenvolvida no Brasil, explorando as particularidades do cacau brasileiro, sem adição de castanhas ou aditivos comuns em chocolates industriais”, explicou a Pasta.

As caixas são estojos especiais, com pinça folheada de ouro, fabricadas artesanalmente em imbuia. Na nota de empenho da compra estão as características dos bombons: chocolate sabor ao leite e sem recheio.

O Cerimonial do Itamaraty ainda afirmou a Contas Abertas que sempre presenteia as autoridades estrangeiras com produtos brasileiros de alta qualidade, “de forma a divulgar os produtos e a cultura nacionais”.

*A princípio, não existem ilegalidades nestes gastos. A intenção de publicar essas aquisições é popularizar a discussão em torno dos gastos públicos para aumentar a transparência e o controle social.

Fonte: Contas abertas