NEM TUDO QUE PARECE BOM, REALMENTE É. CADÊ O INTERESSE PÚBLICO?

NEM TUDO QUE PARECE BOM, REALMENTE É. CADÊ O INTERESSE PÚBLICO?

A interligação da rua Santa Cecília, no bairro Alto Cafezal, entre as ruas José de Anchieta e Araraquara pode até ter soado como uma obra positiva para a população.

De fato em curto prazo o “novo caminho” vai permitir o acesso facilitado aos futuros moradores de um residencial com 216 apartamentos, que está sendo construído bem ao lado da obra. Além é claro, de facilitar os deslocamentos dos demais moradores daquela região. Mas olhando com um pouco mais de atenção para a obra (veja as fotos abaixo), notamos que no mínimo se esqueceram de fazer o viaduto. Isso mesmo! Os responsáveis pelo projeto aterraram um trecho do que poderia ser uma via expressa no futuro.

Milhões de reais foram investidos no passado com a construção de seis viadutos, desde a antiga Rodoviária. É sabido por todos que a proposta original de interligação com a rodovia do contorno não vingou, mesmo assim há pelo menos três linhas de raciocínio a serem consideradas com relação ao projeto fracassado do passado, se levarmos em conta o INTERESSE PÚBLICO:

– a que defende a retomada da construção de uma via expressa, interligando bairros da zona oeste da cidade com a Avenida Santo Antônio;

– a que defende a descanalização do córrego e recomposição da mata ciliar ao longo do trecho;

– e uma terceira que defende a criação de um parque ou área de laser na área com melhoria na mobilidade urbana.

Seja qual for a proposta de sua preferência, o fato é que a obra que está em fase de conclusão no local, sepulta de vez qualquer das possibilidades acima relacionadas.

Como pode o Poder Público permitir que uma obra atenda ao interesse imediato de um grupo, em detrimento do interesse coletivo, sem levar em consideração os danos e riscos que a medida representa para o futuro da cidade? Como estará Marília daqui há vinte ou trinta anos? E aquela região, uma via expressa não será fundamental para evitar grandes congestionamentos (interligação muito esperada pelos moradores da zona oeste)? E todo o investimento feito na construção dos seis viadutos que lá existem, vai ser jogado fora? Mais um prejuízo para a população? Ficaremos mesmo sem saída?

Veja as fotos tiradas no local e tire suas próprias conclusões. A Matra vai acompanhar o caso e recorrerá ao Ministério Público se for necessário para que prevaleça o INTERESSE PÚBLICO, ou seja, da população como um todo.

Porque Marília tem dono: VOCÊ.