CÂMARA MUNICIPAL PRETENDE CONTRATAR SERVIÇOS DE PUBLICIDADE – O VALOR A SER INVESTIDO AINDA NÃO FOI DIVULGADO

CÂMARA MUNICIPAL PRETENDE CONTRATAR SERVIÇOS DE PUBLICIDADE – O VALOR A SER INVESTIDO AINDA NÃO FOI DIVULGADO

Foi por meio de um edital de CHAMAMENTO PÚBLICO, publicado no Diário Oficial do Município nesta sexta-feira, 18 de janeiro, que a intensão do novo presidente da Câmara Municipal, Marcos Rezende, foi revelada.

No edital, a presidência do Legislativo faz um chamamento público para procedimentos de inscrição e seleção de candidatos interessados em formar uma “Subcomissão Técnica destinada a julgar as propostas técnicas contendo o plano de comunicação publicitária apresentadas por agências de propaganda interessadas em participar de LICITAÇÃO a ser promovida pela Câmara Municipal de Marília para contratação de serviços de publicidade”.

A publicação não trás detalhes sobre a futura licitação, apenas apresenta os requisitos necessários para a inscrição do profissional, que precisa ser formado em comunicação, publicidade ou marketing para poder integrar a Subcomissão Técnica e informa que o processo de inscrição será efetivado no período de 21 a 31 de janeiro de 2019. Ainda de acordo com a publicação os membros da Subcomissão Técnica não serão remunerados.

O que chama a atenção é o fato da Câmara Municipal estar se preparando para a abertura de uma licitação para a contração de serviços de publicidade, sendo que ela já dispõem de todos os recursos necessários para a divulgação dos seus atos por meio da TV CÂMARA, por exemplo.

O valor que o Legislativo pretende gastar com propaganda ainda não foi divulgado.

A Matra está acompanhado e já solicitou à presidência da Câmara Municipal informações sobre os objetivos da contratação de serviços de publicidade; que tipo de serviços especificamente deverão ser contratados e o quanto a Câmara pretende gastar com propaganda em 2019. Afinal, depois de todo o trabalho para reduzir o número de vereadores em nome da ECONOMIA DE DINHEIRO PÚBLICO, gastos deste tipo não parecem razoáveis aos olhos da população.

*imagem meramente ilustrativa.