Daniel, Vinicius e secretários são processados por contrato de lixo hospitalar

Daniel, Vinicius e secretários são processados por contrato de lixo hospitalar

O atual prefeito de Marília, seu antecessor e secretários de ambos foram denunciados por supostas irregularidades na contratação da empresa Stericycle Gestão Ambiental para coleta e destinação do lixo hospitalar na cidade.

Daniel Alonso (PSDB), Vinicius Camarinha (PSB) e os secretários e ex-secretários Leonardo Mascarin, Avelino dos Santos Modelli, José Luiz Dátilo e Vandeleri Dolce são réus na ação civil pública de improbidade administrativa e ofensa a princípios da administração pública.

A denúncia foi feita pelo promotor de Justiça Oriel da Rocha Queiroz na última sexta-feira (26).

De acordo com o que apurou a reportagem do site Marília Notícia a empresa foi contratada inicialmente em 2012 e a partir do ano seguinte começaram a ser feitas prorrogações sistemáticas por meio de aditivos.

No entendimento do MP deveriam ter sido feitas novas licitações ou apresentadas justificativas que demonstrassem “redução de preços e melhores condições de contatos pela administração” no caso dos aditivos.

Em agosto do ano passado o Marília Notícia revelou, por meio de dados do Portal da Transparência da Prefeitura de Marília, que a mesma empresa já havia recebido mais de R$ 6 milhões desde 2012.

Na ação a promotoria pede a suspensão dos direitos políticos dos acusados e o pagamento de multa de até cem vezes o valor da ação.

Outro lado

A reportagem tentou contato com os acusados pelo Ministério Público, mas só houve retorno de Vinicius Camarinha até o fechamento desta matéria. O espaço está aberto para manifestação dos demais.

“Todas as contas da gestão do ex-prefeito Vinícius Camarinha foram aprovadas pelo TCE. Todos os atos da administração obedeceram a lei de licitação”, disse sua assessoria.

Fonte: Marília Notícia

*imagem meramente ilustrativa.