Vinicius Camarinha está entre os 20 deputados que mais gastam dinheiro público no Estado

Vinicius Camarinha está entre os 20 deputados que mais gastam dinheiro público no Estado

O gabinete do deputado estadual Vinicius Camarinha (PSB) está entre os que mais gastam na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, como mostra levantamento feito pelo site Marília Notícia com base nas informações do Portal da Transparência.

Desde o começo do ano até a última sexta-feira (4), quando o site compilou as informações, o gabinete do ex-prefeito da Marília gastou R$ 183.187,18. O valor chama a atenção, principalmente comparado com outros casos.

Existe, por exemplo, um movimento de parlamentares que se recusam a utilizar a verba, mesmo que tenham direito para isso. Entre os 94 deputados, eles ainda são poucos, apenas cinco. Outros oito deputados gastaram menos de R$ 20 mil.

Vale lembrar que a cifra não leva em conta o valor pago como salário para assessores e ao próprio deputado.

O valor diz respeito apenas a despesas como serviços gráficos, consultorias, materiais de escritório, serviços de comunicação, locação de veículos, combustível e telefonia.

No ranking elaborado pelo Marília Notícia, o gabinete de Vinicius Camarinha – levando em conta apenas os deputados que estão no exercício do cargo no momento – está entre os 20 (vinte) mais “gastões”. Mais especificamente, ele ocupa a 18ª posição.

01

O gasto médio dos gabinetes até agora é de R$ 110 mil – o que significa, segundo os cálculos do MN, que o gabinete de Vinicius gastou 66% mais do que a média dos demais.

Procurado pelo site, Vinicius afirmou que “todos os custos do gabinete se referem ao trabalho que exerço em mais de 70 municípios da região de Marília, localizados a 450 km da capital”.

Gastos

A maior parte das despesas do gabinete de Vinicius até agora em 2019 foi com “materiais e serviços gráficos, de cópias e reprodução de documentos”. Cerca de 21% do gasto total foi para esta área, R$ 39,8 mil.

Quase a totalidade foi para uma única empresa, que funciona em um prédio antigo no Centro de Marília.

Em seguida, o segundo maior gasto do gabinete (19,9%) foi destinado para “serviços técnicos profissionais”, R$ 36,5 mil. Esse tipo de despesa envolve a contratação de serviços como consultorias e pesquisas, segundo a Alesp.

Com materiais de escritório os gastos chegaram perto do último tipo de despesas citado. Foram R$ 36,1 mil. A maior parte do dinheiro foi para duas empresas, uma produtora e uma consultoria.

As despesas com serviços de comunicação somaram R$ 34,4 mil desde o começo do ano. A empresa que mais ganhou dinheiro desta destinação já foi assunto de outra matéria do MN, quando o pai de Vinicius, Abelardo, era depurado estadual.

A sede da empresa é uma casa na periferia de Marília onde um casal de aposentados vivia na ocasião e disse que a dona do CNPJ era sua filha, mas ali não funcionava nenhum tipo de empreendimento. O serviço prestado seria de distribuição de panfletos, segundo apurado na ocasião.

Vinicius, por meio de seu gabinete, também gastou mais de R$ 10 mil com “manutenção de bens móveis, imóveis, condomínios e outros” (R$ 13,6 mil) e “locação de bens móveis” (R$ 12 mil).

Constam ainda despesas de gabinete no valor de R$ 5,9 mil com combustíveis e lubrificantes, R$ 3,8 mil com telefonia móvel e fixa, energia, água, gás e contas do tipo, além de R$ 794 de assinaturas com periódicos, publicações e internet.

02

Vale lembrar que Vinicius mantém 21 servidores em seu gabinete com gordos salários. Entre eles, 20 são comissionados, ou seja, ocupam o cargo sem concurso, por nomeação indicada pelo deputado.

Fonte: Marília Notícia

*imagens meramente ilustrativas (reprodução Marília Notícia).