Enxugando gelo: Estudo aponta que a capacidade do Brasil de combater a corrupção piorou em 2019. O que você pensa sobre isso?

Enxugando gelo: Estudo aponta que a capacidade do Brasil de combater a corrupção piorou em 2019. O que você pensa sobre isso?

Os instrumentos e mecanismos capazes de coibir a corrupção no Brasil retrocederam no ano passado. É o que revela a edição 2020 do Índice de Capacidade de Combate à Corrupção (CCC), do site Americas Quarterly, que avaliou países da América Latina numa escala de zero a 10 ao longo de 2019. Apesar de o Brasil continuar na quarta colocação, com nota 5,52, houve um declínio de 10% em sua pontuação em relação a 2019, conforme apontou reportagem publicada pelo jornal Gazeta do Povo. Os retrocessos teriam origem nos três poderes: Executivo, Judiciário e Legislativo.

O índice mede a capacidade dos países da América Latina para detectar, punir e prevenir corrupção e avalia o ambiente que permite a eles lidar com o problema. Segundo o Americas Quarterly, esse ambiente analisado é formado por fatores que vão da independência e eficiência do Judiciário até a força das instituições democráticas, ONGs e do jornalismo investigativo.

O índice corrobora as conclusões da Transparência Internacional, que em janeiro deste ano mostrou que o Brasil caiu uma posição, ficando em 106.ª lugar no ranking do Índice de Percepção da Corrupção”, ao lado de países como Albânia, Mongólia, Costa do Marfim, Macedônia, Argélia e Egito no ranking mundial.

Ex-procurador da força-tarefa da Lava Jato, Carlos Fernando Lima encara a piora do país no combate à corrupção como natural. “Não creio que nada aconteça no ritmo que as pessoas supõem devesse acontecer. Creio também que isso é o tipo de avanço que está sempre sujeito a um certo movimento de contradição, então ele sofre retrocessos naturais em momentos de reação do sistema”, disse.

O ex-procurador, porém, admite ter havido retrocessos no ano passado. “Vejo que hoje, se nós demos dois passos para frente, estamos agora dando um passo para trás. Creio, sinceramente, que caminhamos para frente, mas nesse momento a sensação é de um retrocesso e ele é significativo”, afirma.”

O importante é não perder o foco, não desanimar e continuar combatendo duramente a corrupção em todas as esferas.

E você? O que pensa sobre as ações de combate á corrupção no Brasil?

Deixe o seu comentário!

Fonte: Gazeta do Povo

*imagem meramente ilustrativa.