Notícias

Busca

MATRA

Comunicado AMTU (Associação Mariliense de Transporte Urbano)

03 de fevereiro de 2015 - 10:19

Abaixo comunicado enviado à MATRA pela AMTU (Associação Mariliense de Transporte Urbano) acerca da matéria intitulada TRANSPORTE COLETIVO: Em 10 meses, aumento de tarifa chega a 32,56%, publicada pela entidade no dia 28 de janeiro. No entanto, a MATRA reafirma os cálculos relativos ao aumento da tarifa, conforme o quadro já publicado.

Tabela_aumento do preço da passagem de ônibus

Cara Matra,

Esclarecemos que a variação dos preços dos insumos é apenas um dos índices que compõe a planilha de cálculo prevista em contrato para definição do novo valor da tarifa em Marília e que erraram ao dizer que o aumento teria sido praticado “no apagar das luzes”, e “às escondidas”. Como não fomos procurados para explicar o que aconteceu antes que a reportagem do site fosse publicada, gostaríamos de explicar que todo o processo de reajuste da tarifa de 2015 ocorreu durante um período de mais de 60 dias, do protocolo do pedido no gabinete da Prefeitura, no dia 10 de novembro, até a entrada em vigor do novo valor, no dia 19 de janeiro.

O pedido do reequilíbrio da tarifa foi protocolado com antecedência regulamentar e procedimento oficial, no dia 10/11/14, e o valor requerido foi de R$ 3,20, maior do que o concedido. Seguindo o regimento interno e sempre tornando público e transparente o processo, o pedido foi discutido em três reuniões diferentes do SAF (Sistema Auxiliar de Fiscalização), que, aliás, é composto por membros que representam a sociedade civil e o poder público. Estas reuniões foram todas divulgadas pela imprensa local. E após a aprovação da tarifa, no valor de R$ 2,85, por este conselho e pela Emdurb (foi enviado um parecer ao chefe do executivo para deliberar sobre o pedido). A publicação oficial do decreto ocorreu no dia 31 de dezembro, mas a vigência ainda seguiu os prazos regulamentares, ocorrendo somente no dia 19 de janeiro.

É importante lembrar a todos que a tarifa de R$ 2,15 foi calculada em jun/11, ou seja, quando foi realizada a concorrência, com os custos da época. A saber, ainda, comparando o custo com os operadores (funcionários) houve um reajuste de 40% nos salários e benefícios neste período. Porém um dos fatores que mais implicaram na correção do desequilíbrio do contrato de concessão foi o déficit na quantidade de passageiros pagantes que constava no edital, 28% maior que a atual, diferença só confirmada quando as novas concessionárias iniciaram com 1 ano de 3 meses de atraso, em maio/13, as operações (diziam que havia 1,250 milhão de pagantes, mas existem apenas 900 mil). Calculem ainda a perda de valor de uma frota de 126 veículos novos (comprados em março de 2012), mas que ficaram parados por conta de uma ação judicial, que hoje já se encontra com trânsito em julgado. Gostaríamos por fim de deixar claro nosso interesse em colaborar com o trabalho da Matra e estaremos disponíveis sempre que precisarem de informações. Saiba mais sobre o transporte público no www.transportepublico.org.br ou sobre a AMTU no www.amtumarilia.com.br.

Assessoria de Imprensa

Associação Mariliense de Transporte Urbano (AMTU)

Empresa de Transporte Grande Marília

Viação Sorriso de Marília

Comentários

Mais vistos