Notícias

Busca

MATRA

CPI da Merenda: Ex-nutricionista da SP Alimentação, Adriana Ragassi, fecha mais uma fase das oitivas

22 de julho de 2011 - 16:12


A ex-nutricionista da SP Alimentação, Adriana Ragassi Fiorini, foi ouvida hoje pela CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Merenda. Ela atuou na empresa de 2003 a 2009 supervisionando a elaboração das merendas nas escolas da rede municipal de ensino.

Ragassi confirmou que as merendeiras eram responsáveis pelo controle do número de refeições servidas diariamente aos alunos e também pela conferência dos alimentos recebidos semanalmente nas escolas.

De acordo com a nutricionista, essa conferência era feita com base em documentos emitido pelos fornecedores de alimentos não perecíveis e pela SP. Essas notas, segunda Ragassi, discriminavam o gênero e a quantidade de insumos enviados às escolas.

Segundo o presidente da CPI, vereador Mário Coraíni, esses documentos não devem ser notas fiscais, uma vez que essas já foram alvo de análise pelo Ministério Público Federal e foi constatado que estavam irregulares, pois só informavam que os produtos entregues às escolas tratavam-se de insumos para a merenda escolar, sem relacionar gênero e quantidade.

 

Erro de digitação

 

A respeito da denúncia de pagamento indevido à SP Alimentação de 2 mil refeições contadas a mais e não servidas, Ragassi disse ter ouvido falar que se tratou de erro de digitação de uma funcionária da escola.

De acordo com ela, assim que o engano foi percebido, a SP efetuou sua compensação.

Porém, Ragassi não soube explicar como esse erro passou despercebido nas conferência realizadas pela diretora da escola, pelas nutricionistas da empresa e pela Secretaria de Educação.

Com o depoimento de Ragassi, chega ao fim mais uma fase de oitivas.

Coraíni informou que agora a Comissão deve se reunir para definir quem serão os próximos a serem ouvidos.

Comentários

Mais vistos