Notícias

Busca

MATRA

Dengue: Prefeitura decreta estado de emergência

06 de fevereiro de 2015 - 10:04

O Comitê Gestor “Todos contra a Dengue”, criado pela Prefeitura de Marília e com a participação da Secretaria Estadual da Saúde, se reuniu na manhã desta quinta-feira (5), no gabinete do Executivo, para definir novas ações de combate ao mosquito transmissor da dengue.

“A dengue é um problema de saúde pública que tem afetado o Estado de São Paulo, especialmente as cidades do Centro-Oeste Paulista. Por determinação do prefeito Vinicius Camarinha, nós criamos este Comitê Gestor e, nos últimos dias, temos nos reunido para definir diversas ações de combate ao mosquito”, comentou Danilo Bigeschi, assessor técnico da Secretaria Municipal da Saúde.

Entre as medidas definidas pelo Comitê Gestor está a implantação, na próxima semana, de uma unidade pólo de saúde que ficará exclusiva para atender aos pacientes com diagnóstico para tratamento da doença.

Rede Municipal de ensino: mobilização

Outra medida importante é a mobilização dos alunos, professores e demais funcionários da rede municipal de ensino. A primeira atividade do ano, na volta às aulas, são projetos voltados à conscientização de todos no combate aos focos do mosquito transmissor da doença.

Um informativo – contendo um check list das medidas de controle dentro das residências – também está sendo entregue a cada aluno para que possa realizar essa atividade em casa, com a família. Esse mesmo panfleto está sendo entregue em locais de grande concentração de pessoas, como igrejas, entidades e as próprias unidades de saúde.

A secretária da Educação, Fabiana Rodrigues Cruvinel, está mantendo contato na Direção de Ensino (para mobilização das escolas estaduais), bem como das escolas particulares do Município.

A campanha de conscientização também ganha apoio de entidades civis, como por exemplo, o CRECI (Conselho Regional dos Corretores de Imóveis – Marília) e o Rotary Club “Marília de Dirceu”: estão disponibilizando um trio elétrico para a comunicação de ações da campanha que vai percorrer toda a cidade.

Estado de Emergência

O estado de emergência no combate à dengue está publicado no Diário Oficial do Município na edição de hoje, 06, decreto numero 11448. “Através do estado de emergência fica a Secretaria da Saúde e o gabinete do prefeito/Defesa Civil autorizados a requisitar pessoal e equipamentos para ações de combate à doença”, revelou o secretário da Administração, Marco Antônio Alves Miguel.

Aplicação de multas

Como muitas pessoas insistem em manter objetos dentro de casa que podem acumular água e consequentemente se transformar em focos do mosquito e ao mesmo tempo aquelas que não permitem o acesso dos agentes de saúde, a Prefeitura está autuando esses proprietários.

Já foram realizadas, este ano, pelo Setor de Fiscalização de Posturas da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos, o total de 1.787 notificações para capinação e limpeza de terrenos particulares e também 215 autuações em proprietários de imóveis;

Outra medida é a capacitação e treinamento de mais de 100 profissionais da área da saúde – entre médicos e enfermeiros – das unidades municipais de atendimento para a checagem e classificação de novos casos suspeitos de dengue na cidade.

Para os moradores que tiverem dúvidas, algum tipo de denúncia sobre criadouros ou sugestões de ações no combate ao mosquito, a Prefeitura está disponibilizado também um canal de comunicação – por meio da Ouvidoria do Município (telefone 0800-77-66-111) – para o esclarecimento de dúvidas, denúncias

Exemplo para a região

“Estas ações promovidas no município de Marília estão servindo de modelo para outras cidades da região e também no Estado”, destacou Luís Carlos de Paula e Silva, diretor regional da DRS (Departamento Regional de Saúde) e um dos membros do Comitê Gestor.

Tanto que o diretor regional está coletando as ações e repassando aos prefeitos e secretários municipais de Saúde de toda a área de cobertura da DRS (são 62 municípios) já que na maioria a dengue também é motivo de muita preocupação.

Casos confirmados

A Secretaria Municipal da Saúde divulgou também, nesta quinta-feira, um novo balanço com o número de casos registrados no município. Até o dia 4 de fevereiro, o Setor de Vigilância Epidemiológica contabiliza 1.414 casos autóctones na cidade.

“A situação é preocupante em todas as regiões da nossa cidade. Reiteramos que somente uma união entre o poder público e a população é fundamental para acabar com o mosquito transmissor da dengue. Mais de 90% dos focos estão no interior das residências, por isso, os moradores precisam ficar atentos e vigiarem os imóveis”, concluiu o prefeito Vinicius Camarinha, ao destacar a adesão de inúmeras lideranças marilienses nesta guerra que foi declarada contra o mosquito da dengue.

Alto índice da doença faz municípios decretarem estado de emergência

Municípios da região noroeste do estado de São Paulo já decretaram estado de emergência frente à gravidade dos casos de dengue.  Guararapes é a cidade que lidera o ranking negativo de mortes provocadas pela doença, com três casos confirmados e só no mês de janeiro foram 1.355 notificações de dengue. Com pouco mais de 30 mil habitantes, Guararapes também tem adotado medidas de orientação contra o mosquito Aedes Aegypti.

A situação também preocupante em Catanduva (primeira cidade a decretar estado de emergência), Tanabi, Neves Paulista e Penápolis. O problema também é grave em Sorocaba e Limeira, onde até um drone – veículo aéreo não tripulado – foi adotado pela Prefeitura para fazer imagens de possíveis criadouros do mosquito transmissor.

Mais próximas de Marília, cidades como Cândido Mota e Ubirajara também já decretaram estado de emergência.

No distrito de Macuco, em Getulina, região de Lins, metade dos 600 moradores apresenta sintomas da doença, só em janeiro 25 casos foram confirmados. Em 2014 no Estado de SP foram mais 193 mil notificações de dengue.

Ações de combate à dengue

  • Comitê Gestor
  • Canal de comunicação 0800 77 66 111
  • 1.787 notificações
  • 215 autuações
  • Conscientização nas escolas
  • Informativo/panfleto de orientação
  • Parcerias com órgãos como Creci e Rotary Clube

Fonte: Prefeitura

Comentários

Mais vistos