Notícias

Busca

MATRA

Durante a Sessão da Câmara, Vereadores mostram que desconhecem o trabalho da MATRA

15 de março de 2011 - 15:46
Em uma Sessão sem projetos relevantes para serem discutidos, os requerimentos acabaram suscitando as maiores discussões ontem na Câmara Municipal de Marília.

O ponto alto da noite se deu durante os pronunciamentos do vereador Eduardo Gimenes sobre os requerimentos de coberturas dos pontos de ônibus e pedidos de atenção às áreas desocupadas da cidade.

Numa atitude de quem realmente não conhece o trabalho que a MATRA desenvolve e em total desencontro ao discurso proferido pelo mesmo em visita à instituição, o vereador criticou a ONG dizendo que ela não se posiciona em relação a esses assuntos.

Para complementar, o vereador foi seguido de perto por seu colega Herval Rosa Seabra que, numa demonstração clara que não tem acompanhado o contesto social da cidade, afirmou que a MATRA defende interesses apenas dos “ricos” e que seus membros nunca “amassaram barro”.

Eleitos para o controle

O equívoco de ambos foi corrigido por dois de seus colegas de Casa, os vereadores Mário Coraíni Júnior e Eduardo Nascimento. Ambos lembraram que a obrigação de fiscalizar e cobrar a Prefeitura é, justamente, dos vereadores, para isso eles foram democraticamente eleitos pelo povo.

O vereador Wilson Damasceno lembrou, ainda, que, no caso das coberturas dos pontos de ônibus, antigamente, essa era uma obrigação da empresa de transporte coletivo do município, mas, em votação na Câmara, os próprios vereadores retiraram essa obrigação da empresa, passando-a, então, à Prefeitura.

Corrupção

É lamentável que a falta de argumentos resulte em discursos equivocados.

A MATRA sempre toma partido em assuntos que dizem respeito à coletividade e tais desatinos dão a nítida idéia da força da organização, pois mostra que nossas ações têm tirando o sono daqueles que não cumprem com o seu dever.

Assim, como os vereadores e o Executivo municipal têm obrigação de defenderem o direito de todos os cidadãos da cidade, e não apenas de seu eleitorado ou daqueles com quem têm afinidade, a MATRA tem voltado sua atenção e forças para fazer o controle lícito do uso do dinheiro público, que os marilienses pagam em impostos, e garantir que esses recursos sejam aplicados de forma responsável e coerente, combatendo a corrupção.

Assuntos urgentes

Dois assuntos muito urgentes e que afetam diretamente os cidadãos de Marília exigiram maior atenção por parte da MATRA nas últimas semanas: o aumento abusivo do IPTU (Imposto Predial Territorial e Urbano), aplicado em 12.611 imóveis; e o problema da destinação do lixo da cidade, que com risco de sofrer com a interdição do aterro sanitário e gastar, aproximadamente, R$ 700 mil por mês com a contratação de empresa para fazer o transporte diário para outra cidade dos resíduos produzidos em Marília.

No caso do IPTU, a MATRA foi a primeira entidade a alertar sobre o procedimento que a Prefeitura vinha adotando para o aumento abusivo e chegou a preparar um parecer que serve para as ações individuais de cada um dos 12.611 cidadãos lesados pela municipalidade (clique aqui para acessar o parecer).

Quanto ao problema do lixo, a ONG participou da organização, em parceria com outras entidades, de uma audiência pública para a discussão do assunto na CIESP. Na ocasião, a Prefeitura teve oportunidade de mostrar o que vinha sendo feito para alcançar a solução do problema.

Pela coletividade

As atitudes tomadas pela MATRA são pautadas pela valorização da democracia e suas ações são voltadas sempre em prol da coletividade, valores esses que só incomodam quem não pactua com tais ideais.

Os integrantes dessa ONG nunca agem como um só, pois a MATRA é composta por pessoas com formações diferentes, de representatividades diferentes, assim como a sociedade que constrói e forma o povo mariliense, que deve, acima de tudo, ser tratado com respeito e dignidade, pois pagam seus tributos e, como tal, tem o direito e dever de ser ouvido e respeitado.

Portanto, àqueles vereadores que demonstram claramente que desconhecem os objetivos da MATRA, seus membros e seu trabalho, convidamos-os para nos visitarem (Rua Carlos Gomes, 167 – Sala 41 – Centro) e acessarem nosso site, onde podem encontrar todas nossas ações, estatuto social, regimento interno e balanço patrimonial, bem como história, missão e valores, diretoria e conselhos

Comentários

Mais vistos