Notícias

Busca

MATRA

Ex-vereador Yoshio Takaoka é condenado criminalmente por compra de votos

02 de março de 2015 - 11:09

O ex-vereador Yoshio Takaoka foi condenado a “2 anos, 8 meses e 15 dias de reclusão, no regime aberto, substituída por duas penas restritivas de direito”. Yoshio teve a interdição temporária de direitos (proibição de exercer cargo público pelo mesmo tempo da pena inicial) e foi sentenciado a pagar cinco salários mínimos a entidade social que será indicada pela Justiça e 110 dias-multa ao Tesouro Nacional. O ex-agente político foi denunciado na eleição municipal de 2012 por compra de votos.

Entenda

Em outubro de 2012, logo após as eleições, três pessoas denunciaram ao MPE (Ministério Público Eleitoral) que receberam dinheiro para votar em Takaoka. Para tanto, contratos chegaram a ser assinados entre as partes. A transação teria ocorrido no distrito de Rosália, onde reside o ex-vereador, no dia 28 de setembro daquele ano. Com base nos depoimentos, no dia 24 de outubro a Polícia Federal prendeu em flagrante Yoshio e funcionários de seu gabinete com vários contratos, cheques e documentos da campanha eleitoral.

O ex-vereador ainda foi acusado de ter inserido declaração falsa na prestação de contas eleitoral de 2012. Trata-se de “doações” que ao menos três funcionárias dele na Câmara teriam feito à campanha, uma no valor de 2,250 mil reais e outras duas de 2 mil reais cada, “para encobrir a origem dos valores que lhe pertenciam”.

Recurso

A sentença contra Yoshio é condenação criminal de primeira instância e ainda cabe recurso às esferas judiciais superiores.

Confira a sentença na íntegra: Sentença crime eleitoral Takaoka

Comentários

Mais vistos