Notícias

Busca

MATRA

Exemplo a ser seguido: Programa de combate à corrupção será implantado em secretarias municipais de MS

23 de novembro de 2021 - 08:33

O Programa MS de Integridade, que investiga e busca eliminar riscos de corrupção nos órgãos públicos de Mato Grosso do Sul, será implementado em municípios do Estado. A adesão é opcional e prevê o diagnóstico dos processos de gestão das prefeituras, além do aprimoramento dos servidores por meio de capacitações.

O anúncio foi feito na última quarta-feira (17), durante o lançamento da segunda fase do programa, e contou com a participação do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e do ministro da Controladoria Geral da União (CGU), Wagner de Campo Rosário.

Para o governador do Estado, o programa incentiva as boas práticas no serviço público e melhora o controle interno e a transparência de ações e processos dentro das secretarias.

“Terminamos a primeira fase com todas as secretarias e autarquias do governo e, agora na segunda fase, vamos ampliar a transparência, a legalidade dos atos que são feitos e principalmente investir no treinamento com as equipes de gestão de cada secretaria”, ressalta.

Consultoria

O Programa MS Integridade foi lançado em 2019, pela Controladoria-Geral do Estado, com adesão de todos os órgãos do governo. A primeira etapa foi destinada a consultoria e foi finalizada com 660 ações propostas para a melhoria dos processos e serviços e 249 servidores envolvidos. Agora, o programa vai implantar as mudanças sugeridas e abranger o programa para os municípios do Estado.

Para o ministro da CGU, Wagner de Campos Rosário, as medidas implementadas aqui são a nível mundial, mas demoram um tempo para ter resultados. “O combate a corrupção não ocorre só através de luta e agravamento das sanções. Também é possível trabalhar com aspectos de prevenção, melhorando a capacidade de identificar irregularidades. Os órgãos vão criando controles e isso faz com que o recurso público não seja desperdiçado, nem desviado”, explica.

Segundo ele, mudanças na cultura de empresas, por exemplo, podem demorar até cinco anos para ocorrer. “Quando você tem a cultura modificada, você reduz a corrupção, gerando efeitos que vão se acumulando e resultados mais significativos”, pontua.

*Fonte: G1

**Imagem meramente ilustrativa.

Comentários

Mais vistos