Notícias

Busca

MATRA

Iniciadas em 2005, obras para tratamento de esgoto ainda não foram concluídas

18 de junho de 2012 - 09:42
A retomada das obras de afastamento e trata­mento de esgoto em Ma­rília, prevista para aconte­cer no começo de 2012, ainda não saiu do papel.
 
Isso porque, mesmo com R$ 63,7 milhões já liberados a fundo perdi­do pelo Governo Federal através do PAC II (Progra­ma de Aceleração do Cres­cimento) para a realização das obras, o DAEM (De­partamento de Água e Es­goto de Marília) concluiu apenas a primeira fase do processo licitatório, que está dividido em quatro etapas: gerenciamento da obra, execução da obra, projeto sócio ambiental e execução ambiental.
 
Entretanto, a segunda fase está suspensa desde o dia 24 de abril devido a questionamentos feitos pelas empresas participan­tes sobre o edital. Essa fase não tem data prevista para ser retomada.
 
Já a terceira e quarta fa­ses, que envolvem as ques­tões ambientais da cons­trução, ainda não tiveram edital publicado.
 
Durante toda essa se­mana, a MATRA tentou entrar em contato com o atual diretor do DAEM, Evandro Galhego Pam­plona, para saber a situa­ção das etapas restantes da licitação da obra, mas ele não foi encontrado para dar entrevista.
 
As obras do esgoto em Marília foram iniciadas em 2005 e interrompidas em 2007 por apresenta­rem inúmeros problemas para sua realização. Foi preciso, inclusive, a assi­natura de um TAC (Ter­mo de Ajustamento de Conduta) entre o Municí­pio e o Ministério Público para a efetivação da reto­mada da obra.
 
A MATRA questiona a demora do DAEM e da Prefeitura para dar anda­mento às licitações dessa obra tão importante para a população de Marília.
 
O tratamento de esgoto é fundamental para a me­lhoria da qualidade de vida dos moradores das cidades, uma vez que evita o despejo de esgoto in natura nos rios que abastecem essas cidades.
 
A entidade cobra do Poder Público providên­cias no sentido de con­cluir essa obra essencial para o desenvolvimento da cidade o quanto antes,
 

Comentários

Mais vistos