Notícias

Busca

MATRA

Justiça aceita denúncia contra cinco pessoas no caso do helicóptero com cocaína no ES

28 de janeiro de 2014 - 15:05

A Justiça Federal no Espírito Santo acolheu denúncia do Ministério Público Federal (MPF) contra cinco pessoas envolvidas com o tráfico internacional de 443 quilos de cocaína, apreendida no helicóptero da família do senador Zezé Perrella (PDT-MG).

O piloto, co-piloto, dois responsáveis por descarregar a droga e o proprietário do terreno que servia de ponto de apoio da quadrilha viraram réus no processo. O confisco da aeronave foi mantido. Ela está a disposição do governo capixaba e da Polícia Federal (PF) daquele estado.

No papel, o helicóptero pertence à empresa Limeira Agropecuária e Participações, que tem como sócio o filho do senador, deputado estadual Gustavo Perrella (SDD-MG). Antes do escândalo, o piloto tinha cargo de confiança na Assembleia de Minas, indicado pelo deputado.

Gustavo não foi denunciado, mas a Justiça autorizou o envio de cópia dos autos para acompanhamento da Procuradoria Geral da República, no Rio, já que o deputado possui foro privilegiado junto ao Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2).

O MPF, no entanto, havia pedido o desmembramento do processo em relação ao deputado, mas a Justiça Federal indeferiu. Os réus foram denunciados por tráfico internacional de drogas a associação para o tráfico. A aeronave, um Robinson 66, avaliado em R$ 3 milhões, foi interceptada pela Polícia Federal (PF) na zona rural da cidade de Afonso Cláudio, na região Serrana do Espírito Santo.

A PF ainda não conclui o inquérito. A origem da droga e o trajeto do helicóptero são as principais lacunas da investigação. Segundo as investigações, a aeronave esteve no Paraguai em 23 de novembro do ano passado para buscar a droga.

Fonte: O Globo

Comentários

Mais vistos