Notícias

Busca

MATRA

Matra convoca toda população à comparecer na Sessão. Requerimento que pede o afastamento de Takaoka

12 de novembro de 2012 - 11:55

Na sessão da Câmara desta segunda-feira será lido o requerimento que pede o afastamento de Yoshio Takaoka da função de Presidente da Câmara até a conclusão do processo que o mesmo responde perante a Justiça, relativo a eventual infração eleitoral decorrente da compra de votos. O documento é assinado por onze vereadores, com exceção do próprio Takaoka e de Marcos Custódio.

O requerimento foi proposto da sessão do dia 29 de outubro, mas o Presidente se negou a ler. Após mandado de segurança expedido pelos vereadores foi possível inserir o pedido na Ordem do Dia desta sessão. No documento os vereadores afirmam que não querem mais que Takaoka seja representante da Câmara.

“No caso concreto de Marília, tem-se que a continuação de Yoshio Takaoka na Presidência da Câmara é algo indesejável e intolerável para a maioria dos vereadores que ocupam o Parlamento, que não desejam mais serem representados neste momento e até a conclusão dos processos pelo vereador Yoshio. E o mais grave: não desejam mais que Yoshio Takaoka represente o próprio Parlamento”.

Ordem do dia

Os três projetos que deverão ser apreciados hoje são de autoria da Prefeitura Municipal. O primeiro deles se refere a segunda discussão da propositura que autoriza a Prefeitura asfaltar a área interna da CEAGESP (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo). Na última sessão, Herval Rosa Seabra pediu adiamento da votação da segunda discussão, pois a CEAGESP não faz parte de órgão municipal.

A segunda matéria trata da concessão de prazo de um ano para o início das atividades no imóvel doado à empresa Prosper Alimentos de Marília, destinado à instalação de suas atividades. O terreno foi doado há dois anos, mas a empresa ainda não conclui a obra. No entanto, afirmou que pretende dar continuidade à execução das obras e solicitou um novo prazo.

A última propositura modifica a Lei nº 5619 de 23 de janeiro de 2004, que regulamenta o serviço de transporte coletivo de escolares de Marília. O projeto prevê que passem a constar nos editais de licitação que tenham por objeto a contratação de serviços de transporte escolar a exigência de que os veículos tenham a idade máxima de sete anos.

A sessão tem início às 17h e é aberta ao público. A sede da Câmara Municipal está localizada na Rua Bandeirantes, nº 25.

Comentários

Mais vistos