Notícias

Busca

MATRA

Nascimento pode perder partido e ficar fora das Eleições de 2012

02 de fevereiro de 2012 - 10:31

A JUSTIÇA Eleitoral marcou para o próximo dia 9 de fevereiro o julgamento do pedido de desfiliação do vereador e ex-presidente da Câmara, Eduardo Nascimento, do PDT (Partido Democrático Trabalhista).

Segundo consta no site do TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral), o procedimento está na pauta de julgamento nº 8/2012. A definição da data foi publicada na internet às 13h31.

Nascimento pediu para deixar o PDT, alegando que estava sendo “deixado de lado” pelo presidente, sindicalista Wilson Vidotto Manzon. O caso começou em 26 de julho de 2011. Durante todo segundo semestre de 2011 as duas partes juntaram provas, apresentaram testemunhas e argumentos para sustentar suas teses. Manzon alega que não queria que Nascimento deixasse o PDT. “Nós não queremos que ele deixe o partido. Ele é que quer deixar a legenda”, apontou na ocasião.

Se Nascimento não conseguir convencer as autoridades da Justiça Eleitoral de que trocou de partido por um motivo justo, poderá ficar sem condições de disputar as eleições. Atualmente ele está filiado ao PTB (Partido Trabalhista Brasileiro) e é postulante a pré-candidato como prefeito pelo partido. Se perder na Justiça Eleitoral ficará com dupla filiação e automaticamente será desfiliado dos dois partidos. Sem partido, não poderá disputar nenhum cargo eletivo.

Manzon acredita que a Justiça Eleitoral vai acatar os argumentos do PDT e não aceitar a desfiliação de Nascimento. Segundo o sindicalista, todos os argumentos apresentados pelo vereador foram derrubados com provas pelo partido, o que dá a certeza em um julgamento favorável a legenda. Já Nascimento demonstra confiança e acredita que apresentou elementos suficientes para justificar sua desfiliação partidária.

Fonte: Correio Mariliense – 02/02/2012

Comentários

Mais vistos