Notícias

Busca

MATRA

ONG alerta para censura da polícia a repórteres em favelas cariocas

19 de outubro de 2011 - 16:32

A organização Repórteres sem Fronteiras (RSF) alertou para as violações dos Direitos Humanos e da liberdade de expressão cometidas por policiais nas favelas, desde o início das operações de "pacificação" do exército nos morros do Rio de Janeiro.

Segundo a RSF, a tentativa de estabelecer a ordem nos bairros, tendo em vista os grandes eventos mundiais que serão sediados no Rio, "traduz em um incremento da pressão das forças de segurança sobre as comunidades e seus jornalistas".

De acordo com a entidade, equipes locais do jornal A Nova Democracia e da Agência de Notícias das Favelas (ANF) sofreram restrições e censura por parte dos policiais após a divulgação de um vídeo, realizado pelo repórter local Patrick Granja, em que oito PMs espancaram um morador da favela. Quando voltaram para captar mais imagens, policiais proibiram, alegando que eles não tinham autorização para filmar.

Uma equipe do SBT também teria sofrido restrições. Segundo o informe da entidade, "o combate, necessário contra o crime organizado não pode justificar a criação de enclaves nos quais certas liberdades públicas fundamentais seriam menos respeitadas que em outros sítios".

A RSF ainda alertou sobre outras ocorrências de violência contra jornalistas que vêm ocorrendo em diversas regiões do País, como Ceará, Mato Grosso do Sul e Paraná, e pede às autoridades para que garantam a segurança dos profissionais de comunicação.

Fonte: Portal Imprensa – 19/10/2011

Comentários

Mais vistos