Notícias

Busca

MATRA

Polícia Federal vai indiciar mais três candidatos nesta sexta-feira

09 de novembro de 2012 - 10:44

POLÍCIA FEDERAL de Marília deverá indiciar nesta sexta-feira outros três políticos por crimes eleitorais. O indiciamento está programado para acontecer a partir das 9 horas desta sexta-feira, na sede da Delegacia da Polícia Federal (localizada às margens da BR-153, zona Sul da cidade).

O delegado federal José Navas Júnior não antecipou os nomes dos políticos, apenas confirmou que inquéritos foram abertos para apurar delitos cometidos durante as eleições de outubro. Conforme apurou a reportagem do Correio Mariliense, um dos indiciamentos está relacionado a compra de votos, outro por falta de prestação de contas dos gastos de campanha eleitoral e um terceiro pelo crime de boca de urna. O presidente da Câmara, Yoshio Takaoka, foi indiciado nesta semana pelo crime de compra de votos e já enfrenta ação de cassação de registro de candidatura. Os três candidatos que serão indiciados nesta sexta-feira disputaram o cargo de vereador.

Ontem, o juiz eleitoral Silas Silva Santos, acatou os dois pedidos de liminares contidos em mandados de segurança apresentado pelos vereadores de Marília. Em um pedido, formulado apenas pelos vereadores José Expedito Capacete, Mário Coraíni Júnior e Eduardo Gimenes, a comissão processante instaurada na última segunda-feira voltaria a ter validade. Entretanto, de acordo com as explicações do advogado Alysson Alexa Souza e Silva (co-autor dos mandados), o magistrado esclareceu que sua decisão não havia invalidado a votação da CP e sim o pedido de colocar a votação da CP no plenário. Uma vez votado em plenário, a comissão processante teria validade para ocorrer. No outro pedido, acatado ontem por liminar, o presidente da Câmara terá que colocar em votação na sessão de segunda-feira o seu afastamento da presidência. O pedido havia sido formulado no dia 29 de outubro, entretanto Yoshio se recusou a apresentar ao plenário. Ontem os integrantes da comissão processante já se falaram e, provavelmente, nesta sexta-feira os vereadores deverão estar se reunindo para definir quem ocupará o cargo de presidente da CP, secretário e quem será o terceiro membro.
A ação impetrada ontem pelo promotor eleitoral Jairo Gênova, que pede a cassação do registro eleitoral de Yoshio Takaoka, poderá evitar a diplomação do vereador. Os eleitos no dia 7 de outubro serão diplomados pela Justiça Eleitoral no dia 18 de dezembro.

Fonte: Correio Mariliense

Comentários

Mais vistos