Notícias

Busca

MATRA

STJ GASTA R$ 3,7 MILHÕES COM LIMPEZA, MAS TEM MAIS

16 de março de 2017 - 09:40

Os serviços de limpeza são indispensáveis para os órgãos públicos, mas é sempre bom saber o quanto de recurso público é investido em cada setor. O Superior Tribunal de Justiça (STJ), por exemplo, vai destinar R$ 3,7 milhões para a prestação de serviços de limpeza, conservação e higienização (com o fornecimento de equipamentos) nas dependências do STJ. O período do empenho é de 20 de junho a 31 de dezembro de 2017, ou seja cerca de seis meses.

O Supremo Tribunal Federal (STF) não ficou atrás e empenhou R$ 248,7 mil em serviços na área de limpeza, higienização e conservação de bens móveis, bem como jardinagem.

Materiais de limpeza

O Senado Federal, por sua vez, também não dispensou a compra de materiais de limpeza. A Casa reservou R$ 2,9 mil para a compra de 2,3 mil unidades de flanela para limpeza. Outros R$ 5,8 mil foram empenhados para a aquisição de sete mil unidades de sabão em barra, do tipo coco natural, com peso de 200 gramas, em formato retangular, na cor branca.

O Senado ainda vai destinar R$ 13,6 mil na compra de 12 mil detergentes da marca Minuano e R$ 504,00 em 700 esponjas de limpeza, em material de lã aço, formato anatômico, abrasividade mínima para aplicação em utensílios domésticos.

Portaria

O Senado Federal também empenhou R$ 296,4 mil para prestação de serviços de portaria e recepção. O montante inclui a contratação de seis porteiros para o período noturno e seis porteiros diurnos. O trabalho é em escala de 12 horas de trabalho por 36 horas de descanso.

Internet

O Tribunal de Contas da União (TCU) reservou R$ 100,3 mil para a prestação de serviços de acesso à internet, incluindo circuitos de comunicação de dados, locação de equipamentos e gerenciamento. O montante atende despesas de 2017.

Veículos

O STF também empenhou R$ 145,2 mil para a locação de veículos blindados de representação, com quilometragem livre, sem motorista, para o Estado do Rio de Janeiro. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) empenhou R$ 1,4 milhão para a prestação de serviços de condução de veículos de apoio administrativo, mediante alocação de postos de trabalho, pelo período de 12 meses (o que equivale a aproximadamente R$ 116.660,00 por mês).

Já o STJ reservou R$ 22,8 mil para a prestação de serviços de monitoramento e rastreamento de veículos, com posicionamento por satélite, incluindo a transmissão de dados via telefonia digital.

Fonte: site Contas Abertas

Comentários

Mais vistos