Notícias

Busca

MATRA

Takaoka deve permanecer no cargo até o fim do mandato em Marília

27 de novembro de 2012 - 13:59

Mandado de segurança suspendeu trabalhos de comissão processante.

Restam apenas duas sessões no ano, o que deve impedir uma investigação.

A situação do presidente da Câmara de Marília (SP), Yoshio Takaoka, segue indefinida, graças a uma liminar que impediu os trabalhos da segunda Comissão Processante que investigaria o caso.

Takaoka compareceu à sessão da Câmara desta segunda-feira (26), depois de ter faltado nas duas últimas sessões alegando problemas de saúde. Os vereadores aproveitaram a presença do parlamentar para demonstrar a insatisfação e revolta sobre o mandado de segurança que suspendeu os trabalhos da comissão que o investigaria sobre quebra de decoro parlamentar e improbidade administrativa.

Depois de uma hora, ele deixou o local e não voltou. Yoshio Takaoka deve permanecer no cargo de presidência até o fim do ano legislativo Isso porque os parlamentares não têm mais tempo para aprovar e montar uma nova comissão processante. Faltam apenas duas sessões para que os trabalhos do legislativo sejam encerrados e uma delas deve ser reservada para análise e aprovação do orçamento de 2013. 

Alguns vereadores querem, para o próximo ano, a mudança no regimento interno e da lei orgânica da Câmara. Eles defendem que o documento deve ter os motivos pelos quais o presidente da câmara deve se afastar do cargo.

Outras decisões

Os vereadores discutiram ainda a anulação da lei municipal que proíbe a aplicação de multas através de radares. A Polícia Militar, que é favor da revogação da lei, esteve na sessão, mas o projeto foi adiado e só volta à ser discutido na última sessão do ano, no dia 10 de dezembro.

Além da sessão ordinária, os vereadores fizeram uma sessão extraordinária e uma secreta. Na sessão secreta foram aprovados nomes de pessoas que vão receber homenagens da Câmara no fim do ano.

Para ver matéria completa: Clique Aqui

Fonte: G1

Comentários

Mais vistos