Notícias

Busca

MATRA

UM MÊS APÓS MUDANÇA, REDUÇÃO DE HORÁRIO DA MEDEX CAUSA TRANSTORNOS À POPULAÇÃO

14 de março de 2017 - 11:27

Os usuários da Medex (programa de distribuição de medicamentos de alto custo do estado) continuam desaprovando a redução de horário da farmácia de alto custo do Estado. Segundo os usuários a espera chega a ser quatro vezes maior depois da mudança, decidida pelo Departamento Regional de Saúde há um mês. O motivo alegado seria falta de funcionários.
Quem precisa da Medex desde o mês passado tem que chegar entre 7h e e11h. Porque pontualmente nesse horário o portão fecha e nem com senha o usuário será atendido. Em pouco mais de um ano o serviço, que fechava às 17h, sofreu quatro cortes, passando a fechar às 16h, às 15h, às 14h e agora às 11h.
Ontem os usuários voltaram a fazer contato com o Jornal da Manhã para reclamar do problema. Algumas pessoas que aguardavam mencionaram que o atendimento tem piorado e nunca esteve tão ruim. A aposentada Maribel de Oliveira estava em pé há três horas e ainda tinha quase 30 pessoas na sua frente.
A manicure Alenicia Camargo pega remédio para a sua mãe. Ela esteve na Medex na quarta-feira e desistiu de esperar porque precisava trabalhar. Ontem voltou, mas não sabia se conseguiria pegar a medicação. “Cheguei às 8h e peguei a senha de número 160. Como atendo em domicílio e tenho que trabalhar, fico indo e voltando para ver se chega minha vez. Agora mesmo eu estava numa casa lá no Jardim Esmeralda e vim até a Medex para ver se chegava a minha vez, mas não chegou. Estou indo atender outra cliente e vou ver se consigo voltar antes das 11h, quando o portão fecha”.
A Medex fica na rua Quinze de Novembro, ao lado do DRS (Departamento Regional de Saúde), vinculado ao estado. Segundo os usuários, a farmácia informou que reduziu o horário de atendimento várias vezes por conta da falta de admissão de novos funcionários pelo poder público.
A espera dos usuários pelo atendimento chega a ser de quatro horas. Uma idosa chegou às 10h e ainda não sabia do novo horário de fechamento. Ela pegou a senha 228 e quando soube que o portão fecharia às 11h disse que não sabia se conseguiria ficar. Ela não quis dar seu nome, mas falou com a equipe de reportagem. “O portão fecha às 11h, então vou ter que ficar aqui dentro até ser atendida. Mas tenho compromisso na hora do almoço. Minha ideia era pegar a senha e retornar depois, o que não vai dar”.
O acúmulo de usuários e maior espera acontecem pela falta de opção de ir à Medex à tarde. Todos precisam ir de manhã. Com isso, a maioria permanece em pé, por falta de acomodação na sala de espera. Muitos são idosos.

Fonte: Jornal da Manhã

Comentários

Mais vistos