Notícias

Busca

MATRA

Veículos são impedidos de deixar garagem em novo protesto de grevistas

16 de junho de 2015 - 10:38

Centenas de servidores municipais impediram a saída de veículos da garagem da Secretaria de Serviços Urbanos durante todo o dia de ontem (15), em mais um ato que faz parte do movimento grevista da categoria, que nesta terça-feira entra no 33º dia. No final da tarde, a prefeitura conseguiu uma liminar na Justiça que impede uma nova manifestação do gênero. A ação foi comandada pelo Sindimmar (Sindicato dos Trabalhadores nos Serviços Públicos do Município de Marília), que usou corrente e cadeado para “lacrar” o portão utilizado por caminhões e ônibus que compõem a frota municipal.

Do lado de fora, servidores com cartazes nas mãos pediam apoio de populares que passavam pelo local. De acordo com o presidente do sindicato, Mauro Cirino, pelo menos 500 trabalhadores municipais e simpatizantes da greve participaram do ato. Ele diz que nenhum servidor foi impedido de entrar e trabalhar. “Apenas bloqueamos a saída dos veículos. Além disso, recebemos um apoio grande dos trabalhadores do setor de coleta, que reforçaram o protesto se juntando com o pessoal do lado de fora”, afirma o dirigente.

Procurada pela reportagem, a assessoria de imprensa da prefeitura informou no início da tarde que iria “tomar as medidas jurídicas necessárias para que nenhum serviço público – como coleta de lixo, transporte escolar, entre outros – seja interrompido ou prejudicado de maneira arbitrária e ilegal pelo Sindicato”.

Já no final do tarde, o juiz Walmir Idalêncio dos Santos Cruz, da Vara da Fazenda Pública, deferiu parcialmente liminar impetrada pela Administração Municipal que impede o Sindimmar a “impedir ou constranger servidores que não aderiram à greve de exercer livremente suas atividades laborais” e também “se abstenha de impedir ou perturbar livre funcionamento de quaisquer órgãos públicos municipais na prestação de serviços públicos”. O magistrado fixou multa de R$ 5 mil por descumprimento.

REINCIDÊNCIA
Essa foi a segunda vez que o Sindimmar promove uma ação na garagem da Secretaria de Serviços Urbanos. No dia 18 de maio, veículos que compõem a frota da coleta municipal foram fiscalizados por membros do sindicato. Alguns caminhões foram impedidos de sair às ruas por colocarem em risco a vida dos servidores e só foram liberados depois da troca de pneus e lanternas.

REIVINDICAÇÕES
Os servidores públicos municipais reivindicam 8,42% de reposição salarial das perdas com a inflação e mais 10% de aumento real. A categoria ainda quer a regulamentação da aposentadoria especial, o adicional de periculosidade para quem circula de motocicleta, o pagamento das licenças-prêmio em atraso, a retomada da progressão por mérito, o pagamento de um terço das férias em dinheiro, o depósito dos vencimentos na conta dos servidores no último dia de cada mês – hoje acontece no 5º dia útil – e a volta do gatilho para repor de forma automática as perdas com a inflação.

Fonte: Jornal da Manhã

Comentários

Mais vistos