Notícias

Busca

MATRA

Vergonha! Câmara aprova aumento salarial para prefeito, secretários e vereadores, aumento de cargos comissionados e pode aumentar número de vereadores

14 de dezembro de 2021 - 08:11

A Câmara Municipal de Marília aprovou, na sessão ordinária de ontem (13), aumento salarial para o prefeito Daniel Alonso (PSDB) e todo o secretariado já para janeiro de 2022. Em outro projeto, os vereadores também terão reajuste em seus vencimentos, mas apenas a partir da próxima legislatura (2025).

O aumento de salários do prefeito e dos secretários teve votos contrários dos edis Eduardo Nascimento (PSDB), Júnior Féfin (PSL) e Evandro Galete (PSDB).

A matéria fixa o salário do prefeito em R$ 22 mil (o atual é R$ 17.529,00) e dos secretários municipais em R$ 12 mil (o atual é R$ 8.770,00).

Já o reajuste aos vereadores, teve cinco votos contra: Eduardo Nascimento, Júnior Féfin, Evandro Galete, Marcos Custódio (Podemos) e Dr. Elio Ajeka (PP).

Desta forma, para o próximo mandato os vereadores também terão reajuste salarial. De R$ 6.718, 00 os nobres edis vão passar a ganhar R$ 11.395,00 a partir de 2025. O projeto também aumenta o salário do presidente da Câmara dos atuais R$ 7.089,00 para R$ 12.661,00.

Também passou em plenário com o aval dos edis a proposição para aumentar a quantidade de assessores parlamentares por vereador. Cada gabinete poderá ter um chefe e outros dois assessores – hoje são apenas dois indicados por parlamentar no Legislativo Municipal de Marília.

Eduardo Nascimento e Júnior Féfin informaram que não vão nomear o 3º assessor parlamentar para o gabinete deles.

Composição

O projeto para ampliar a composição da Câmara Municipal de 13 para 17 edis a partir da próxima legislatura passou em plenário e recebeu o aval dos vereadores, em primeira discussão (apenas Eduardo Nascimento, Júnior Féfin e Evandro Galete votaram contra). Agora, interstício de prazo de dois dias será cumprido e desta forma, sessão extraordinária deverá ser convocada pela Presidência da Casa de Leis na próxima semana para votar a matéria em segunda discussão.

*Fonte: Jornal da Manhã

**Imagem meramente ilustrativa

Comentários

Mais vistos